Avançar para o conteúdo principal

Dias para ser do contra...

Sou por natureza uma pessoa optimista e acordo (mesmo só falando com alguém depois de tomar café), quase sempre com vontade de “agarrar o dia pelos cornos”... mas há dias, poucos, que só me apetece ser do contra, não falar com ninguém (mesmo depois do café) e se possível não ver ninguém...

Hoje é um desses dias, e percebi isso mal o despertador tocou às 7h da manhã, pois o meu primeiro pensamento foi: não vou...mas fui, porque acima de tudo sou uma mulher de palavra!

Sempre me questionei o porquê de acordar “com a telha”, e até hoje, mesmo depois de pensar várias vezes no assunto (não mais que 5 minutos de cada vez), nunca percebi porquê! E se me perguntam porque estou mal disposta, a resposta é sempre a mesma: não sei! E não, não estou com o período!

E como para além de ser uma mulher de palavra também sou responsável, a ideia de ficar enclausurada em casa sozinha a ouvir um bom “shake” está fora de questão, por isso, SIGA, que ainda tenho pelo menos 12h de trabalhos árduos (qual Hércules qual quê) pela frente:
1 - meter-me num autocarro cheio de gente, sem insultar ninguém;
2 - tentar beber um café sem me ir embora 2 segundos depois de o pedir, só porque o empregado está a demorar muito;
3 - trabalhar, sem matar ninguém só com o olhar;
4 – voltar a meter-me no autocarro e fazer de conta que estou no meu jaguar com motorista;
5 - chegar a casa e levar com as lambidelas do cão sem fazer aquele ar de nojo e no fim ainda ter que lhe dizer que é lindo;
6 - não subir ao sótão, para não dar de caras com a roupa que tenho para lavar e passar, se não isto transforma-se num caso de vida ou morte (ou salto eu, ou mando a roupa toda pelo terraço);
7 - preparar o jantar com carinho e de preferência sem nenhuma “especiaria” especial;
8 - falar com o marido em pessoa e com os filhos virtualmente, com um mega sorriso e lábios pintados de vermelho, para dar um ar mais alegre à tromba;
9 – limpar a cara e perceber que tenho cada vez mais rugas (e ficar com um "telhado" em vez da "telha"), lavar os dentes e vestir o pijama, para nem me tentar sair à rua, sob o risco de acabar a noite a ver a lua aos quadradinhos;
10 - finalmente, vegetar no sofá e dois segundos depois fechar estes olhinhos, cheios de olheiras até à boca, e dormir até ao dia seguinte – com uma ida para cama em modo piloto automático – e acordar super bem disposta!

E vocês por aí, também têm dias assim? Ou sou só eu que sou xoné?


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Fim da escola/ vivam as férias (ou não)....

Amanhã acaba o colégio! Amanhã começam as férias grandes! Para muitos pais isto é uma dor de cabeça... nós, mais uma vez, temos a sorte de ter duas avós maravilhosas que tomam conta deles, para grande alegria dos miúdos e das avós e, descanso dos pais.
O mês de Julho ficam na ilha com a avó Zezinha, vão a banhos todos os dias, têm aulas de natação logo pela manhã, brincam como lhes apetece e ficam tão cansados que à noite é vê-los tombar. O mês de Agosto vão a Portugal e ficam à responsabilidade da avó Barbara, adoram lá estar, fartam-se de passear, e na hora da despedida pedem sempre para ficar mais uns dias. Entre uma avó e outra passam 3 semanas com os pais. Depois, pais e filhos descansam uns dos outros, a avó Zezinha recupera as forças, e no início de Setembro voltam à ilha para se prepararem (que depois de 2 meses de boa vida é precisa muita mentalização) para mais um ano escolar, fazem revisões da matéria dada, compram-se os livros e materiais, mas continuam a ir a banhos até …

Vamos falar sobre as minhas unhas dos pés?

Há cerca de um mês recebi mensagem privada, que destas coisas não se fala em público, sobre o facto de andar com as unhas dos pés por pintar enquanto publicava looks do dia e usava as hashtags #fashion e #blogger, aproveito para dizer que as das mãos também andam a maior parte das vezes por pintar, caso não tenha reparado!

Quer-me parecer que pintar ou não as unhas, independentemente do que publico e das hashtags que uso, ainda é algo que só a mim me diz respeito. Ainda... Se fica feio ou não, isso já é outra conversa, e tenho de concordar que tanto os pés como as mãos ficam mais bonitos com as unhas pintadas. Dito isto, e em minha defesa, tenho que acrescentar que o facto de não ter as unhas pintadas não significa que não ande com os pés e com as mãos arranjadas. O mesmo não se poderá dizer de muito pé que circula por aí alegremente de unha pintada, enquanto que o pé, ele próprio, carece de muito cuidado...

Já agora (há sempre um já agora) aproveito também para dizer que é raro pint…

Vidas e Coisas não é um serviço público...

O  Vidas e Coisas, outrora Entre Vidas e Coisas, que deixou cair o "entre" para simplificar as hashtags, as pesquisas e as identificações 😉
Sim porque eu sei que vocês agora fartam-se de me procurar! 😂😂
Eu sei que não, brincadeira minha, mas está tudo bem! Aceitar o que somos e o nosso espaço no mundo, sobretudo no virtual, faz bem à saúde mental e física! Acreditem, poupam umas notas nas idas ao senhor(a) do sofá verde e algumas gastroenteritis.
O Vidas e Coisas não faz serviço público (e quando faz avisa). É um blogue com 12 anos que só escreve, diz e mostra o que lhe apetece. É o espaço onde partilho bocadinhos da minha/nossa vida (só bocadinhos, porque o que é mesmo nosso é isso mesmo, nosso).

Eu sei que tinha muitos mais seguidores se viesse aqui contar o berro que dei aos meus filhos no sábado (ou perdia logo todos), que volta e meia acordo mal disposta e reclamo o dia todo (é só volta e meia, se não nem eu me aturava), que o marido não arruma os sapatos (ui, só isto …