Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2016

Acessorizar...

Já não é novidade que gosto de acessórios, grandes, pequenos, coloridos, monocromáticos, em metais preciosos ou não, tudo depende da ocasião.
Se ainda não viram o documentário sobre a Iris Apfel, intitulado “Iris”, de 2014, recomendo vivamente que vejam. Primeiro, porque ela é deliciosa e só por ela vale a pena ver, segundo, porque vão de certeza mudar de opinião quanto ao uso de acessórios.
Entretanto, deixo-vos com o meu acessório de hoje, comprado numa daquelas lojas que há por todo os país, (em Malta não, com muita pena minha), que têm tudo e mais alguma coisa, estão a ver quais são? Essas mesmo!

Deixo-vos também um guia (do Pinterest) de como usar os colares de acordo com o decote da blusa ou do vestido, que achei muito útil, pois às vezes temos a sensação de que o colar não assenta bem, quando na verdade é tudo uma questão de conjugar o decote com o colar certo.


Gosto de batatas fritas e gelados...

Gosto de batatas fritas e gelados, e não tenho nenhuma ordem preferencial. Tanto como um pacote de batatas fritas (gosto de todas em geral, mas dispenso aquelas com sabor a bacon e barbacue) como logo a seguir me lambuzo toda com um gelado, e até já me aconteceu comer os dois ao mesmo tempo...
Quando estava grávida do meu filho nem precisava de pedir o menu, o "senhor da casa" já sabia, batatas fritas com maionese (sim, é que ainda por cima sou daquelas que gosta das batatas com maionese), seguidas de um geladinho da Haagen Daz (e não havia cá forretices de uma bola só, duas faz favor e com natas por cima)! Eu, ficava consolada, e o "senhor da casa", com um ar de parvo (e de algum nojo) a olhar para mim como que a dizer: como é possível alguém gostar dessa mistura!? Devem vocês estar a pensar que fiquei uma baleia, mas enganem-se, só engordei 9kg e nada de diabetes ou colestróis aos pulos (o mesmo já não posso dizer da gravidez dela, que pouco ou nada comi e andei…

Eu sou uma "pink girl"...

É verdade, sou uma"pink girl"! Adoro cor-de-rosa desde pequenina e mesmo naquela fase em que só a roupa preta fazia sentido vestir, nunca deixei de gostar do cor-de-rosa e usar acessórios desta cor...
O modelito de hoje combina calças de ganga com uma camisa de seda cor-de-rosa, e sapatos da mesma cor, que já passaram por aqui noutros modelitos...
Partilho também convosco, só para realçar a minha adoração pelo rosa, um outro modelito (tirado do Pinterest) que é a minha cara...
Há mais "pink girls" por aí?

Eu sei o que fizeste na Sexta-Feira passada...

Deitaste-te às 4 da manhã porque estiveste a fazer uma maratona de “Arrow” com o teu marido e com a tua prima, a julgar que ainda tens 20 anos como ela e que no dia seguinte te levantarias fresca como uma alface...
Mas como seria de prever isso não aconteceu, e no Sábado acordaste com sono, muito sono, e estiveste o dia todo a evitar o sofá, sob pena de adormeceres e acordares 3 dias depois, e com uma dor de cabeça gigante, que nem com o comprimido milagroso que a mãezinha te deu passou...
A isto junta-se o facto de ser fim de semana e os teu filhos estarem cheios de energia, porque foram para a cama a horas decentes e dormiram 10h. Tal e qual como mandam as boas regras para o desenvolvimento de filhos saudáveis (e que tu eventualmente também devias considerar)...
O dia foi-se passando consoante o possível, com imensas actividades (claro está) e um passeio por Valletta, que a determinada altura mais me pareceu estar na valeta, pois nem por um segundo consegui encostar a cabecinha e c…

Só sou eu ou há mais alguém por aí que pensa como eu?

Eu sei que sou tinhosa e forreta, mas o que vi ontem mexeu-me com o nervoso miudinho e achei que tinha de partilhar... também sei que não é da minha conta como cada um gasta o dinheiro, mas pronto, achei um exagero e até gostava de ouvir a vossa opinião sobre o assunto, sobretudo as minhas amigas que foram mães recentemente... 
Ontem, depois de mais um dia normal, na minha muito atarefada vida, passei por um senhor com um carrinho de bebé, e confesso que não me teria chamado atenção não fosse a criança estar aos gritos (muito provavelmente com fome) e o senhor com ar desesperado a bufar por todo o lado, certamente na esperança que a mãe saísse rapidamente da Zara (pois era aí que estava estacionado, e já vão perceber porque digo estacionado)... eis se não quando olho com mais atenção e, vejo um carrinho de bebé em pele, sim, em pele cor de mel.... assim como este na foto, a que se juntavam toda uma série de outros apetrechos interessantes, como o saco das fraldas da Burberry, sapatin…

Rentrée(mos) hoje...

A nossa rentrée começou hoje e já foi de loucos (como é habitual)! Como é o primeiro dia de escola e o mais velho tem imenso material para levar, porque por cá os livros e o material para o ano todo vão no primeiro dia, fomos levá-los à escola, pois geralmente vão na carrinha!
A hora habitual de acordar é às 6.30 da manhã, mas hoje toda a gente acordou mais cedo e foi ainda mais confuso (para além dos pequenos-almoços, tenho os almoços deles e o meu para preparar) e barulhento que o habitual (e nem vos conto a confusão que foi para decidir quem acordava primeiro e fazia o quê)... sobretudo da parte dela, que não se calou um segundo, quer ao pequeno almoço, quer na viagem para o colégio, ao contrário dele que só se ouviu quando chegámos ao destino!
A tudo isto juntou-se o facto da ilha estar um caos por causa das obras de melhoramento das estradas e de estar a chover... no final acabou por correr melhor do que se esperava, mas só porque saímos de casa ainda não eram 7h (eu sei, pare…

As calças do outro....

Juro que não me enganei no título...as calças são mesmo do outro, são do meu irmão! Ele ia deitá-las fora, já não sei bem porquê, e eu fiquei com elas... pensei cá para mim, se não me servirem faço um saco delas ou guardo-os para outra coisa qualquer, mas o certo é que serviram e aqui está o modelito...
Calças de ganga da Zara Homem, blusa de seda e malha da Mango e cinto a imitar pele de leopardo (não faço ideia da onde). 

10 anos...

10 Anos passaram sobre o dia mais triste da minha vida... Não me lembro de tudo, mas lembro-me que as minhas lágrimas eram tão abundantes como a água que corria do chuveiro e de dizer bem alto que tudo aquilo era uma mentira...
Chorei muito, mas não tanto como queria... Era uma filha que acabava de perder o pai, mas era também uma mãe responsável pela sobrevivência do filho com um mês e meio de vida... guardei as lágrimas, cerrei os dentes e segui em frente...
10 Anos depois, o filho cresceu, a filha nasceu, as lágrimas vão e vêm, mas eu continuo a seguir em frente, e enquanto por cá andar vou cumprir a promessa que te fiz nesse dia,  "dar sempre o meu melhor"... 


Eu também me acuso...

É verdade acuso-me! A minha amiga Patrícia, que passou uns dias cá em casa, conhece-me bem e teve oportunidade de experienciar a loucura do dia a dia da minha família! E à conta disto, partilhou comigo este texto publicado no blog Entre Chuchas e Halteres, que subscrevo na íntegra (com a diferença que eu tenho 2 filhos e não 3 como a Catia, mas tenho um cão que se porta como um filho, por isso no final as contas batem certo).
É verdade, acuso-me: sou uma mãe que grita! Peço uma vez, peço duas, peço três e ninguém me ouve! De seguida sai um grito e toda a gente me responde com um: Já vou mãe! Já estou a ir! E tudo acontece... parece magia!
Não é a melhor das tácticas, e também sei que “não é com vinagre que se caçam moscas” como me diz a minha mãezinha muitas vezes, mas cá em casa ninguém é perfeito e ainda estamos todos aprender a ser pais e filhos. E faço minhas, mais uma vez, as palavras da Catia, os meus filhos não têm medo de mim, não são umas crianças traumatizadas, muito pelo c…

Siga para Tóquio 2020

A Telma trouxe uma medalha, mas a mim pouco me importa que tenha sido só uma, até porque não duvido, nem por um segundo, do esforço e dedicação de todos os atletas que representaram Portugal nos Jogos Olímpicos do Brasil. Chorei quando vi alguns dos nossos atletas perderem e partiu-me o coração ver as caras de tristeza e os olhos cheios de lágrimas de outros... mas fiquem a saber que tenho um orgulho enorme em todos vocês!
A pergunta que se segue é: estes não trazem medalhas, mas os paralímpicos sim, qual a diferença?
Pois a verdade é que não sei, e até podia mandar para o ar meia dúzia de palpites, mas não quero correr o risco de dizer disparates e magoar alguém mais sensível...
Os nossos paralímpicos, que muito admiro pela lição de vida que nos dão, trouxeram medalhas e estão todos de Parabéns! Não são uns menos do que outros, nem outros mais do que uns, para mim são todos atletas que se dedicam de alma e coração ao desporto e que muito bem representam Portugal!
Venham os próximos …

20 anos nos separam...

Somos primas direitas, daquelas que a mãe de uma e o pai de outra são irmãos, e temos 20 anos de diferença. A sério? No dia em que ela nasceu, lembro-me, como se fosse hoje, de perguntar ao meu tio se se imaginava com uma filha como eu dali a 20 anos? Ao que ele me respondeu que ficaria muito feliz se ela fosse como eu! Não é como eu, até porque ela é a Maria e eu sou a Cláudia, mas somos parecidas fisicamente, partilhamos os mesmo valores, a mesma educação e a vontade de agarrar a vida pelos cornos.
Tem um sorriso contagiante, daqueles que nos enche o coração, e consegue ser, ao mesmo tempo, de uma sinceridade que pode parecer cruel, e de uma meiguice imensa capaz de derreter os corações mais gelados. Adoro-a desde o primeiro segundo da sua vida e prometi-lhe que estaria sempre presente... tenho cumprido a promessa, mesmo que muitas vezes seja com recurso às novas tecnologias (que abençoadas sejam por nos porem perto de quem está longe) e orgulho-me imenso da mulher que é, e de como…

Macchia, o cão (porque ele é também é um elemento desta família)...

Porque este blog é sobre as nossas vidas e o Macchia faz parte delas, hoje falamos sobre ele e sobre as vantagens e desvantagens de ter um animal de estimação, tudo a propósito deste artigo da revista Pais&Filhos, que podem ler aqui - Mãe posso ter um cão?
Há quase um ano atrás fui apanhada no meio de um jantar de amigos, já com uns copitos de vinho a correrem-me nas veias, com um pedido (que já vinha de longa data) dos meus filhos para terem um cão. Um amigo ia ficar com um dos irmãos da ninhada, a meio da animada conversa, disse-nos que já tinha escolhido um para nós... 
A promessa feita era de que se um dia tivéssemos uma casa com jardim ou terraço, o cão era muito bem vindo. Pois então, a casa já tínhamos, as crianças também, só faltava mesmo o cão!
E assim foi... Este senhor que completou 1 ano de vida no passado dia 8 de Setembro, já faz parte de nós e das nossas vidas desde Novembro de 2015.

As vantagens são muitas, sobretudo em relação a ela, que tinha muito medo de cães …

Acessorizar...

Cintos (e outros acessórios)...
Sou absolutamente fã de acessórios, cintos, colares, brincos, lenços, etc... e muitas vezes é tudo o que precisamos para dar aquele ar glamoroso ao nosso outfit.
Às vezes sou um bocadinho arrojada (sobretudo à noite) e misturo peças que à partida não têm nada em comum, mas que depois todas juntas dá um efeito engraçado e chique.
Hoje falo-vos de cintos (e em breve falaremos dos outros acessórios também). Tenho-os de todos os tamanhos e uso-os regularmente, uns são em pele, outros não, mas compro-os consciente disso e de que a duração vai ser curta, mas dão o efeito (temporário) desejado. Quando são grandes, o que é habitual, dou-lhes umas voltas e entrelaço-os; os mais largos gosto de os usar na cintura, bem justos, os mais finos é conforme a roupa, mas quando são vestidos também uso os cintos a marcar a cintura... no final é tudo uma questão de estilo pessoal e, tal como diz a querida Iris Apfel, “To have style you have to know who you are”.
Deixo-vos…

Sou uma "Bi-Mãe"...

Adorei este Manual de Instruções e não podia deixar de o partilhar:
http://www.paisefilhos.pt/index.php/opiniao/eduardo-sa/8426-manual-de-instrucoes-para-uma-crianca-feliz
Cá em casa a dificuldade é conseguir ter só um manual para dois filhos completamente diferentes. São tão diferentes que tenho regularmente aquela sensação de ser duas mães numa só, muito embora as regras sejam as mesmas para os dois, têm de ser aplicadas e explicadas de maneira diferente.
Ele, mais velho, é mais calado e mais contido na expressão das suas emoções, o que requer mais atenção da nossa parte, sobretudo se queremos perceber o que pensa e o que sente em momentos menos bons, não é de todo uma tarefa impossível, apenas requer mais calma e atenção. Ela, mais nova, é bastante faladora e tem uma forma muito criativa de expressar os seus sentimentos, sejam eles de felicidade ou tristeza, o que nos ajuda imenso a entendê-la melhor, mas ainda assim não deixa de ser um desafio porque volta e meia parece que esta…

Um sonho a mais não faz mal...

Hoje vinha na minha habitual viagem de autocarro entre Sliema e Valletta e dei comigo a olhar o mar e a sonhar... Aqueles sonhos, que não passam disso mesmo, mas que nos deixam com um sorriso nos lábios e a alma cheia de esperanças...
Se me saísse o euromilhões (que não sai porque habitualmente não jogo e, quando jogo, a pedido de muitas famílias, não acerto um único número), não comprava casas, não comprava carros, nem sapatos (talvez um par ou dois daqueles designers que gosto muito)... mas sem dúvida que dava a casa que tenho a uma amiga, mãe de 4 filhos, que vive em dificuldades, fazia um pé de meia para as minhas crias e largava de mochila às costas por esse mundo fora com a minha família... (literalmente todos, marido, filhos, avós, irmão, cão).
Viajar, conhecer o mundo, viver outras culturas, saborear outras comidas e olhar outras gentes é um sonho que tenho desde pequenina! De tal forma, que sonhava ser hospedeira só para poder viajar, quando percebi que não era bem assim, de…

Produtos essenciais...

Já falámos de “modelitos” (e vamos continuar a falar) e de “makeupar”, mas hoje falamos de produtos de beleza em geral (ou se quisermos ser menos pretensiosas, “produtos essenciais para o nosso bem estar”.
No que diz respeito ao corpo, não sou capaz de tomar banho (de preferência com Dove, gel de banho hidratante) sem por creme a seguir (até porque tenho a pele do corpo bastante seca e se não me besunto fico cheia de comichões e começo a escamar), mas tal como muitas de nós odeio aquela sensação de “pele pegajosa” e ter de ficar minutos à espera (que não os tenho, porque de manhã todos os minutos são extremamente importantes, sobretudo aqueles extra que fico na cama) que a pele absorva o creme. Desde há uns anos para cá que uso o Creme Hidratante do Corpo Cien Soft, do Lidl – não é pegajoso, tem um cheiro suave e agradável, é absorvido pela pele rapidamente, hidrata bastante e não é caro, pois custa 1.99€ (já experimentei outros mas continuo a preferir este).
Nos pés, sobretudo porqu…

Ainda a propósito do casamento... os modelitos!

Um casamento, duas festas, dois modelitos. Para a primeira cerimónia, mais formal, escolhi um vestido beije de renda (comprado numa loja de vestidos de cerimónia, tipo amor à primeira vista que virou realidade só porque o desconto era simpático), cujos berloques fazem lembrar os vestidos dos anos 20. No que diz respeito aos acessórios, optei pelos tons de salmão, sandálias, écharpe e brincos (feitos por mim) porque precisava de dar alguma vida ao "outfit" caso contrário, eu e vestido parecíamos uma só peça. As sandálias (de design português XPTO, em pele verdadeira) emprestou-mas a comadre, com carta verde para as usar sem limite, a "pochete" BimbaYLola, foi comprada online com 70% de desconto e a écharpe é da Parfois! A segunda cerimónia, pedia algo menos formal e confortável, já que estava calor e o piso era em terra e pedra, por isso, optei por um vestido em linho de bolas pretas com sapatos baixos cor-de-rosa e cabelos ao natural. O melhor deste modelito, é qu…

Escola a começar, lanches a dobrar...

Estamos a 3 semanas de começar as aulas (depois de 3 meses de férias, literalmente) e para além da canseira toda com os livros, uniformes e material escolar, ainda tenho de pôr a minha criatividade a trabalhar por causa dos lanches. Aqui as escolas (sejam públicas ou privadas) não têm cantinas, no máximo os alunos do ensino secundário têm acesso a um bar onde se vendem pizzas, pastizzi e coisas do género, ou seja, comida pouco saudável, mas os pequenitos têm de levar lanche e almoço de casa. Para ser sincera, até prefiro, pois assim consigo controlar o que comem. O único senão é que é preciso ser bastante criativa, pois ao fim de duas semanas a comer o mesmo começam a reclamar e a trazer a comida de volta.
As minhas experiências em cantinas de escola foram sempre muito agradáveis, mas o mesmo já não posso dizer do meu filho, que muitas vezes se queixou que a sopa parecia água e o peixe cheirava mal... Infelizmente, como muitas outras coisas, a qualidade da comida nas escolas públicas …

Olá Setembro...

Setembro já nos entrou pela porta dentro, o que para mim (e para todas as famílias com filhos) significa fazer contas e multiplicar o orçamento, no nosso caso x 2. Por cá temos de comprar os livros, o material escolar, mas também os uniformes. Alguns livros dão de um ano para o outro, outros têm de ser novos, com sorte a maior parte do material escolar ainda se aproveita, mas no que diz respeito aos uniformes, sobretudo para ele que este ano já vai usar blazer e gravata, têm de se renovar... e esta conta vai doer! Vou ver que livros consigo aproveitar dele para ela e tentar comprar algumas peças do uniforme em segunda mão, como o blazer, que é caríssimo, pois geralmente a escola faz uma feira de uniformes em segunda mão, mas que estão em muito bom estado.
Os livros não são tão caros como em Portugal e no colégio usam muito as fotocópias, de modo a que as crianças possam escrever e fazer os trabalhos directamente nas fichas, poupando desta forma os livros que podem ser reutilizados.
A t…

"Offline" por uns dias...

O prometido é sempre devido, e por isso, aqui vai o porquê de termos estado “offline” tantos dias.
A minha cara metade esteve 5 dias no hospital a torcer-se de dores e quase sem andar por causa de dois discos deslocados. A assistência médica no Hospital Público de Malta foi fantástica, mas por muito competentes que os profissionais sejam, infelizmente não fazem milagres e nós estivemos até à última sem saber se conseguíamos viajar. Depois de algumas drogas (legais) e fisioterapia lá decidimos fazer as malas e “allez” Portugal!
Foram 7 dias de festa e muitos kms (quase sem acesso a internet), mas valeu a pena! O casamento dos nossos amigos teve 2 cerimónias, uma na Penha Longa (o casamento propriamente dito) e outra em Alverca da Beira (uma missa e festa na aldeia), e ambas foram fabulosas! Porque a noiva é Irlandesa e o noivo Português, ambos a viverem em Malta, a mistura de línguas e culturas foi o ponto alto deste casamento.
A cerimónia na Penha Longa foi a habitual, com missa e recep…