Avançar para o conteúdo principal

Life doesn´t have to be perfect to be wonderful...

Hoje abri o Pinterest e levei com esta: 


E pensei (quando isto acontece sai mais uma pseudo lição de vida): 
Isto é tão verdade como o Sol ser uma estrela! Mas também é verdade que muitas vezes confundimos os dois conceitos e achamos que a vida só é maravilhosa quando é perfeita... Mas afinal o que é uma vida perfeita? Isso existe? Eu já cá ando há 40 (e dois) anos e não me parece que essa coisa exista...

Mas vamos lá “destrocar” isto por (no meu tempo dizia-se por miúdos, mas hoje é melhor não arriscar) cenas práticas (é só visualizar a cena, ok):

“Perfeita” é a vida da vizinha que tem empregadas para tudo (uma chegava-me) e passa a vida nas compras e no ginásio (prefiro correr ao ar livre, odeio salas com gente que tem a mania que puxar ferros dá estilo)... mas quando perdes 2 minutos a falar com ela, percebes que é a pessoa mais infeliz que já conheceste, porque se sente uma inútil e não dá uma para a caixa, porque nem uma conversa de 5 minutos (vá, dei-lhe mais 3 minutos para que ela me convencesse que a vida dela é mesmo perfeita) é capaz de ter, porque o vocabulário não chega para tanto...

“Perfeita” é a amiga boazona que tem uma casa maravilhosa (mesmo sem ninguém lá dentro), o último modelito Stella Mccartney (que ninguém vai perceber se é do chinês ou não), uma vida social de meter inveja à mulher do Trump e 500 mil amigos no Fake, que na verdade não conhece...

“Perfeita” é aquela mãe, que passa todos os dias por nós, com os seus 4 filhos, tão lindos, limpinhos e bem comportados (os meus não andam sujos, mas se acontecer... a máquina de lavar tem feito um bom trabalho; lindos também são e bem comportados, tem dias), mas depois percebes que nenhuma das crianças se ri ou fala alto.... como qualquer outra criança... e a mãe não sabem bem qual das gémeas é a Maria ou a Joana....

“Perfeita” é a amiga da amiga que tem um marido que lha dá presentes todos os dias e lhe manda flores, mas que trabalha sempre até tarde e nunca aparece em nenhuma foto com ela, porque estava numa viagem de negócios e não pode ir a mais um jantar de amigos...

Maravilhoso é eu cozinhar todos os dias (fazer uma bagunça na cozinha para o marido lavar a seguir) e no fim receber uns elogios que me enchem o coração e me deixam com vontade de repetir todos os dias (os pózinhos de amor que ponho são viciantes); também podia dizer que limpar e passar a ferro é maravilhoso, mas não é, e se a vizinha emprestar uma das suas empregada, eu vou dizer que isso sim, isso é perfeito (abençoada mãezinha que gosta de passar a ferro)!

Maravilhoso é eu conseguir estar à conversa com os amigos ou conhecidos, horas a fio, porque graças a Deus os meus paizinhos não me fizeram bela e por isso tive que estudar e aprender que estar informada é fixe... (e dá estilo, acreditem).

Maravilhoso é chegar a casa e levar logo com dez “oh mãe, oh mãe” e meia dúzia de lambidelas, nas calças compradas na Mango em saldos (se fossem umas SM, matava o bicho só com o olhar), não ter a vida social da amiga (que só de ver as fotos fico cansada), e mesmo que quisesse já não tinha pedal para isso (a idade pesa amigos) e saber de cor quem são os meus amigos no Fake e até falar com quase todos...

Maravilhoso é ver os meus filhos (lindos e saudáveis) a rirem-se e a saltarem de alegria... assim como é maravilhoso ver a cara deles (de raiva, ai se pudessem batiam-me) quando levam um “responso ou um berro” porque acabaram de fazer um disparate depois de eu ter dito 200 vezes para não fazerem..

Maravilhoso é o meu marido chegar a casa todos os dias a horas decentes, jantar connosco e estar sempre presente quando pedimos... as flores ficariam a matar neste cenário maravilhoso, mas se ele me oferecesse flores eu perguntava de imediato: tens alguma coisa para me contar? o que andaste a fazer?

A minha vida está longe de ser perfeita, davam jeito uns trocos a mais no bolso (até porque viajar corre-me nas veias), às vezes andamos todos do avesso uns com os outros (mas vamos ter de nos aturar toda a vida, por isso mais vale entendermos-nos), a paciência tem dias que faz greve (abençoada Yoga), mas tenho uma vida maravilhosa, dentro do que são os meus objectivos de vida e daquilo que me faz feliz! 

E vocês, também têm uma vida maravilhosa?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Fim da escola/ vivam as férias (ou não)....

Amanhã acaba o colégio! Amanhã começam as férias grandes! Para muitos pais isto é uma dor de cabeça... nós, mais uma vez, temos a sorte de ter duas avós maravilhosas que tomam conta deles, para grande alegria dos miúdos e das avós e, descanso dos pais.
O mês de Julho ficam na ilha com a avó Zezinha, vão a banhos todos os dias, têm aulas de natação logo pela manhã, brincam como lhes apetece e ficam tão cansados que à noite é vê-los tombar. O mês de Agosto vão a Portugal e ficam à responsabilidade da avó Barbara, adoram lá estar, fartam-se de passear, e na hora da despedida pedem sempre para ficar mais uns dias. Entre uma avó e outra passam 3 semanas com os pais. Depois, pais e filhos descansam uns dos outros, a avó Zezinha recupera as forças, e no início de Setembro voltam à ilha para se prepararem (que depois de 2 meses de boa vida é precisa muita mentalização) para mais um ano escolar, fazem revisões da matéria dada, compram-se os livros e materiais, mas continuam a ir a banhos até …

O que eu gostava mesmo, mesmo...só que não!

Sabem o que eu gostava mesmo, mesmo?
Ser hiper mega organizada e preparar os posts do blog com uma semana de antecedência, e mostrar umas fotos super fashion, e fazer uns posts fofinhos e aparecer em todos os feeds e pumbas, ser a maior!
Só que Não!!
Porque essa não seria eu, porque eu não sou hiper organizada, quanto mais mega, porque mesmo depois de fazer uns workshops (com pessoas super profissionais) para ser mais organizada e aprender a fazer uns posts giros e como devem ser, não faço nada, porque o que eu gosto mesmo é de ser espontânea e postar o que me apetece, às vezes com as fotos tortas, porque mesmo não sendo super fashion eu assumo o meu estilo, porque eu gosto da minha vida tal como ela é, e sou feliz com todas as minhas falhas! O entrevidasecoisas é isto e não faz sentido ser outra coisa!
Obrigada a quem nos segue e aceita tal como somos.
ps - este post por acaso foi escrito ontem, num dos meus momentos de reflexão ao Domingo, mas só saiu hoje porque nos entretantos há …

Ano Novo "same old life folks"

Então Bom Ano outra vez! Sim, porque hoje a grande maioria volta ao trabalhinho e vai perceber que nada mudou! E desculpem-me a tinhosice logo de manhã e ao dia 2, mas vamos lá ser realistas agora que já passou o efeito do champanhe! E as listas de resoluções e planificações e novas decisões, tudo a postos para fazer o “check list”? (tinhosice outra vez)
Bom, vou deixar-me de ironias e falar a sério sobre isto...

Quanto a vocês não sei, mas para mim a passagem do ano é literalmente isso, passar de um ano para o outro sem grandes mudanças ou novidades, o que eu agradeço, até porque gosto de acordar no dia 1 com os do costume e com tudo no mesmo sítio (vá, alguns copos fora do sítio, a casa mais suja que o habitual, mas isso foi só por causa de mais uma festa). Não adianta fazer 500 mil listas de “ano novo” se durante o resto do ano não cuidarmos de nós, não acarinharmos os que mais gostamos, não tomarmos as rédeas da nossa vida e irmos à luta! Pensem nisto e agora vejam lá se fizeram iss…