Avançar para o conteúdo principal

Presentes de Natal... (vamos lá explicar isto outra vez)

Ontem no colégio dos meus filhos, numa reunião de pais, perguntaram-me se já tinha a lista de presentes para o Natal... ao que eu respondi que não, porque normalmente não dou prendas de Natal aos meus filhos! Percebi que tinha de explicar o conceito, depois de ter levado com uns olhares de espanto e algum sentimento reprovador...

Vou então explicar-vos como funciona o Natal cá por casa e a história dos presentes...

Só comprei presentes de Natal no primeiro ano do meu filho... e logo nesse mesmo ano percebi que era um disparate completo gastar dinheiro em presentes, até porque as avós, o tio e os amigos se encarregaram muito bem dessa tarefa e o miúdo andou até aos Reis a abrir presentes... Perante tal “disparate”, pedi às avós que fossem mais comedidas e comprassem apenas um presente para cada um, até porque o Natal não é sobre a quantidade de presentes que se recebe (o dar é outra conversa, já lá vamos) mas sim sobre a reunião da família (com muitas comidinhas boas e doces à mistura).

Disto isto, o que eu quero que os meus filhos percebam do Natal é que é a festa da família, é quando todos fazem um esforço para estarem juntos, para se sentarem à mesa à mesma hora, sem horas de sair, e onde passamos outras tantas horas a conversar e a comer (que a barriguinha tem de encostar à mesa)... Quero que percebam que o Natal é uma avó estar na cozinha de gorro na cabeça a fazer as rabanadas e a cantar (muito desafinada) músicas de Natal (cuja lista se repete ano após ano), e a outra viajar não sei quantos mil km para estar com eles; quero que eles percebam que o Natal é o tio fazer das tripas coração para não ir trabalhar nessa noite e dia, e ficar a dormir lá em casa sem horas para a brincadeira acabar, quero que eles percebam que o pai e a mãe são Pai Natal o ano inteiro e não só no dia 24 de Dezembro, quero que eles percebam que o Natal é o cheiro das rabanadas e do leite creme queimado (e a casa cheia de fumo), do bacalhau e das batatas cozidas no prato (mesmo torcendo o nariz) e que é quando o tempo não tem tempo porque “no matter what” estamos todos juntos!

Os presentes que eles oferecem, sim porque não tem mal nenhum em oferecer, a mim o que me custa é o dinheiro que se gasta e o exagero em que se cai, e os cartões de Boas Festas que enviam, são feitos por eles, e é uma satisfação imensa ver a alegria e a excitação em que ficam quando estão a fazer a lista dos amigos a quem vão enviar os cartões. Os presentes são feitos a pensar em cada uma das pessoas e o que elas representam para eles, saem sempre umas verdadeiras “obras de arte”...

Depois de ter explicado isto aos outros paizinhos, em versão reduzida, eles lá acenaram a cabeça, como quem diz: “Olha-me esta frique! Que pelintra!”

É verdade, estes friques pelintras gostam do Natal sem muitos presentes, mas com as pessoas que mais gostam presentes! E tudo o que desejam é saudinha, a alegria de um copo “chega cheio” e muita comidinha da boa (para rebolarem o resto da semana até à passagem do ano), tudo bem embrulhadinho num papel colorido! 

E vocês como fazem?


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Oferta de uma sombra de olhos em rosa metalizado!

Querem ganhar esta sombra creme de olhos, rosa metalizado, da marca 3INA (pronuncia-se Mina), que é resistente à água, de longa duração e que vos vai deixar ainda mais bonitas nestas festas natalícias? Vejam em baixo como!
Mas antes deixem-me dizer-vos que a marca 3INA foi criada em 2014 e é inteiramente fabricada na Europa. Esta nova linha de produtos de maquilhagem, para além da garantia de qualidade a preços muito acessíveis, é livre de parabenos e não faz testes em animais. 
Eu estou completamente apaixonada por esta sombra e quero muito partilhar este presente com uma de vocês!


Para participarem só têm que:
1 - Fazer um like neste post no facebook
2 - Seguir o Entre Vidas e Coisas no facebook aqui e no Instagramaqui
3 - Partilharem este post no facebook

Podem participar até ao dia 22 de Dezembro. O vencedor será seleccionado de forma aleatória e anunciado na nossa página do facebook.

Boa sorte!

Fim da escola/ vivam as férias (ou não)....

Amanhã acaba o colégio! Amanhã começam as férias grandes! Para muitos pais isto é uma dor de cabeça... nós, mais uma vez, temos a sorte de ter duas avós maravilhosas que tomam conta deles, para grande alegria dos miúdos e das avós e, descanso dos pais.
O mês de Julho ficam na ilha com a avó Zezinha, vão a banhos todos os dias, têm aulas de natação logo pela manhã, brincam como lhes apetece e ficam tão cansados que à noite é vê-los tombar. O mês de Agosto vão a Portugal e ficam à responsabilidade da avó Barbara, adoram lá estar, fartam-se de passear, e na hora da despedida pedem sempre para ficar mais uns dias. Entre uma avó e outra passam 3 semanas com os pais. Depois, pais e filhos descansam uns dos outros, a avó Zezinha recupera as forças, e no início de Setembro voltam à ilha para se prepararem (que depois de 2 meses de boa vida é precisa muita mentalização) para mais um ano escolar, fazem revisões da matéria dada, compram-se os livros e materiais, mas continuam a ir a banhos até …

Ano Novo "same old life folks"

Então Bom Ano outra vez! Sim, porque hoje a grande maioria volta ao trabalhinho e vai perceber que nada mudou! E desculpem-me a tinhosice logo de manhã e ao dia 2, mas vamos lá ser realistas agora que já passou o efeito do champanhe! E as listas de resoluções e planificações e novas decisões, tudo a postos para fazer o “check list”? (tinhosice outra vez)
Bom, vou deixar-me de ironias e falar a sério sobre isto...

Quanto a vocês não sei, mas para mim a passagem do ano é literalmente isso, passar de um ano para o outro sem grandes mudanças ou novidades, o que eu agradeço, até porque gosto de acordar no dia 1 com os do costume e com tudo no mesmo sítio (vá, alguns copos fora do sítio, a casa mais suja que o habitual, mas isso foi só por causa de mais uma festa). Não adianta fazer 500 mil listas de “ano novo” se durante o resto do ano não cuidarmos de nós, não acarinharmos os que mais gostamos, não tomarmos as rédeas da nossa vida e irmos à luta! Pensem nisto e agora vejam lá se fizeram iss…