Avançar para o conteúdo principal

Sem explicações ou análises...


Não consegui esperar pelas férias para começar a ler o livro “L'art de la Simplicity” e logo nas primeiras páginas dou de caras com esta frase, que publiquei ontem aqui no blogue:

“an acceptance of whatever life brings, without the constant need to dissect, analyse and explain”

Passamos a vida a dissecar, a analisar e a explicar tudo e todos! Andamos sempre à procura de uma explicação para o comportamento do filho adolescente ou da amiga que nos desiludiu, gostamos de dissecar sobre os perigos da internet e da exposição pública, passamos tempos infinitos a analisar números e estatísticas e esquecemos-nos do essencial, que é viver e apreciar as coisas simples que a vida nos dá!

Não quero com isto dizer que devemos todos viver em modo “love and peace” (até porque já houve quem tentasse e sabemos que não resultou), não! Mas confesso que cada vez mais me preocupo menos em procurar ou ter de dar explicações tipo “teoria do Big Bang em 3 actos”!

Tenho um filho pré-adolescente que me dá água pela barba no que diz respeito aos estudos! O rapaz não gosta de estudar, ponto, mas adora ir á escola, por isso nem tudo está perdido! Podia dissecar o assunto e procurar 500 mil padrões comportamentais nos livros da especialidade (e juro que já pensei em fazer isso), mas não vou fazê-lo, até porque ele é um pré-adolescente e tendo em conta que não apresenta mais nenhum tipo de atitude alarmante, isto para já não requer nenhum conselho de estado! Como é lógico, este pequeno senhor não tem outra opção que não seja estudar, e nós cá estaremos para o orientar e agir conforme os resultados!

Já não é novidade para ninguém que volta e meia mando umas “postas” (que às vezes são de pescada, coitadinhas, mas é o que temos para dar) no FB e Instagram, também não é novidade que o blogue é público e volta e meia ponho lá umas fotos dos miúdos, se calhar não devia, mas também se calhar não devia ter FB, nem Insta, nem blogue, nem Skype ou Whatsapp e viver completamente alienada das redes sociais, porque já todos sabemos o que elas são e o que fazem! E dito isto, agora sacava de uma tese (ou duas, ou mais) e ficávamos aqui horas a dissecar o assunto! Quer a gente queira não as nossas relações hoje em dia passam por estas redes de comunicação, e no meu caso só tenho agradecer, porque estou longe e não consigo estar com os que mais adoro sempre que me apetece, e estas ferramentas dão-me uma grande ajuda, é certo que no final, só a nós nos compete nunca perder o poder de um abraço e de um beijo (e disto meus senhores, eu não abdico)!

Quanto ao resto, já não mato esta cabecinha pensadora à procura de explicações, nem tão pouco faço juízos de valor sobre o que cada um faz, diz ou deixa de dizer, é que muitas vezes não há nada para explicar, é assim e ponto!

A última coisa que quero é que pensem que sou alguma erudita armada em "coach" ou coisa que o valha, nada disso, na verdade acho que a idade ajuda e o "fui indo e aprendendo" também, e só com aquilo que aprendi é que percebi que de facto o mais importante é aproveitar o que a vida me dá, sem expectativas ou explicações, mas também sem desistir daquilo que mais quero e gosto...

Vou ali continuar a ler o livro a ver se mando mais umas "postas" como esta!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Oferta de uma sombra de olhos em rosa metalizado!

Querem ganhar esta sombra creme de olhos, rosa metalizado, da marca 3INA (pronuncia-se Mina), que é resistente à água, de longa duração e que vos vai deixar ainda mais bonitas nestas festas natalícias? Vejam em baixo como!
Mas antes deixem-me dizer-vos que a marca 3INA foi criada em 2014 e é inteiramente fabricada na Europa. Esta nova linha de produtos de maquilhagem, para além da garantia de qualidade a preços muito acessíveis, é livre de parabenos e não faz testes em animais. 
Eu estou completamente apaixonada por esta sombra e quero muito partilhar este presente com uma de vocês!


Para participarem só têm que:
1 - Fazer um like neste post no facebook
2 - Seguir o Entre Vidas e Coisas no facebook aqui e no Instagramaqui
3 - Partilharem este post no facebook

Podem participar até ao dia 22 de Dezembro. O vencedor será seleccionado de forma aleatória e anunciado na nossa página do facebook.

Boa sorte!

Fim da escola/ vivam as férias (ou não)....

Amanhã acaba o colégio! Amanhã começam as férias grandes! Para muitos pais isto é uma dor de cabeça... nós, mais uma vez, temos a sorte de ter duas avós maravilhosas que tomam conta deles, para grande alegria dos miúdos e das avós e, descanso dos pais.
O mês de Julho ficam na ilha com a avó Zezinha, vão a banhos todos os dias, têm aulas de natação logo pela manhã, brincam como lhes apetece e ficam tão cansados que à noite é vê-los tombar. O mês de Agosto vão a Portugal e ficam à responsabilidade da avó Barbara, adoram lá estar, fartam-se de passear, e na hora da despedida pedem sempre para ficar mais uns dias. Entre uma avó e outra passam 3 semanas com os pais. Depois, pais e filhos descansam uns dos outros, a avó Zezinha recupera as forças, e no início de Setembro voltam à ilha para se prepararem (que depois de 2 meses de boa vida é precisa muita mentalização) para mais um ano escolar, fazem revisões da matéria dada, compram-se os livros e materiais, mas continuam a ir a banhos até …

Ano Novo "same old life folks"

Então Bom Ano outra vez! Sim, porque hoje a grande maioria volta ao trabalhinho e vai perceber que nada mudou! E desculpem-me a tinhosice logo de manhã e ao dia 2, mas vamos lá ser realistas agora que já passou o efeito do champanhe! E as listas de resoluções e planificações e novas decisões, tudo a postos para fazer o “check list”? (tinhosice outra vez)
Bom, vou deixar-me de ironias e falar a sério sobre isto...

Quanto a vocês não sei, mas para mim a passagem do ano é literalmente isso, passar de um ano para o outro sem grandes mudanças ou novidades, o que eu agradeço, até porque gosto de acordar no dia 1 com os do costume e com tudo no mesmo sítio (vá, alguns copos fora do sítio, a casa mais suja que o habitual, mas isso foi só por causa de mais uma festa). Não adianta fazer 500 mil listas de “ano novo” se durante o resto do ano não cuidarmos de nós, não acarinharmos os que mais gostamos, não tomarmos as rédeas da nossa vida e irmos à luta! Pensem nisto e agora vejam lá se fizeram iss…