Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2017

Aqui vamos nós outra vez...

Já escrevi aqui sobre esta vida de emigrante e de como te vais dando conta "que nada é teu". Continuo a achar o mesmo, e quando digo que nem os "amigos são teus" é porque de facto nesta vida de emigrante tudo parece ser transitório, mas também é verdade que os amigos são para a vida, se assim o quisermos!

Agora vou ali dizer até já a mais uma amiga que está de partida da ilha!

Foi a primeira pessoa que conheci quando visitei a ilha em 2011 e desde esse dia nunca mais a larguei! É daquelas pessoas que se gosta logo. Tem um sorriso honesto e contagiante, é de uma generosidade gigante e de uma força capaz de mover o mundo! É o que eu diria uma verdadeira mulher do Norte! Ela e a família estão de partida da ilha, mas ficarão para sempre na minha vida e com um lugar especial no meu coração! Quando mudamos de país, nem todos os dias são bons, faz-nos falta o "aconchego de casa", mas quando temos a sorte de nos cruzarmos com pessoas assim, tudo fica mais fácil…

Juro que não ando a dar nas drogas...

Estou longe de ser a mulher perfeita, estou a km de ser a melhor mãe e distante de ser a esposa ideal, mas uma coisa eu tenho a certeza, sou a melhor de mim!
Tive a sorte de ter uns pais que me educaram para ser uma mulher independente, lutadora, com sentido crítico e respeito pelos outros. Aprendi com a melhor a ser mãe, mas como isto é um "work in progress" ainda tenho muito para aprender e confesso que nem sempre me corre assim tão bem. Quanto ao ser “a esposa ideal” (conceito aplicado à minha realidade), eu sei que dou o meu melhor, mas tenho consciência de que falho muito também!
Dito isto, a minha vida está longe de ser perfeita e eu mais ainda (por isso nada de julgamentos aqui, ok?), mas a verdade é que só a mim me compete querer fazer melhor e só a mim me compete querer ser feliz nesta, que é a minha realidade! E assim em jeito de conclusão quero com isto dizer que, não podemos depender de ninguém para sermos felizes, se nós próprios passamos a vida a boicotar a no…

Um Feliz Ano Novo para todos!

Tenho a sensação que escrevi sobre isto ontem, mas afinal não, afinal já foi há um ano! Setembro é mês de recomeços e de muitas organizações, e cá em casa, quer se queira quer não, o novo ano começa com o início do ano escolar! Eu até acho que devíamos celebrar e fazer uma festa como se faz na Passagem (oficial) do Ano, não acham? É que é tudo novo...
Novos livros, novos cadernos, novos materiais (mais ou menos, porque cá em casa recicla-se tudo de um ano para o outro, mas este ano vai ter mesmo de ser que no ano passado não comprei quase nada); os uniformes têm de ser novos (e quem diz uniformes diz roupa normal, porque estes miúdos de hoje em dia crescem que se fartam nas férias e a roupa depois não serve), novos coleguinhas e novos professores, novos desafios, novas metas, novas contas para pagar (e maiores que as do ano passado de certeza absoluta), é preciso fazer limpezas e arrumações (caso contrário não há espaço para tantos “novos”), e até arrisco dizer que é tempo de resoluç…